quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Escuro


As cortinas esvoaçam. As nuvens correm e a luz do sol teima em não aparecer. São intensas as correntes de ar que fazem esvoaçar o meu cabelo. Até me dão arrepios de frio só por passarem junto à minha pele. Tão depressa se escondeu o sol, e tão depressa me escondi eu atrás da janela a observar as folhas que rodopiam lá fora. Com as janelas abertas, a força do vento é tal que parece que a casa abana toda.

Vem abraçar-me. Traz o sol contigo. Não, não tenho medo, mas não posso negar que não gosto deste tempo, é o anunciar de alguma tempestade que se aproxima em pleno Verão. Mas sim, ao menos que chova, para apagar os ínfimos incêndios que têm tirado tanto a tanta gente :x

Rita f.

5 comentários:

Karine Melo disse...

Ahh que linda forma de escrever, querer o abraço do outro e ainda pedir q ele traga o Sol.... achei belo!

beijos :)

SaraTeixeira disse...

Obrigada *-*
e obrigada também por teres passado lá no meu cantinho ._.

Beijinho *

JB disse...

E tudo o que um abraço pode trazer e levar... faz parte desse azul no olhar, mas não cabe dentro dele!

Beijinho

Isabel disse...

Que bonito *

db disse...

adorei a foto do blog!