terça-feira, 21 de setembro de 2010

Longe ou perto?



O que é estar longe? É tudo tão relativo. O longe faz-se perto quando no nosso coração habitam memórias que não se esquecem, e tão rápido flutuamos nelas e nos envolvemos em cada pequeno pormenor, que acabamos por voar em visões e aromas que nos cortam a distância. Sempre ouvi dizer: 'Longe dos olhos, mas perto do coração', e nunca duvidei disso.

Pior era se algo estivesse fisicamente perto e parecesse tão longe, impossível de alcançar; como se lá estivesse e não apresentasse o mínimo sinal de vida perante o estender da nossa mão, ou o carinho das nossas palavras. Seria doloroso. A saudade custa, eu sei, mas é sinal que algo nos marcou. É sinal que deixou uma pequena dedicatória no nosso livro da vida, dedicatória essa que vai sendo sobreposta por inúmeras palavras novas. Mas se virarmos a página e voltarmos atrás, ela está lá e relembra-nos bem o significado de cada letra marcada no papel.

«Saudade não é sinal que estamos longe, e sim que um dia estivemos perto. (...)»

Rita f.

p.s - Post 100! :)

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Nova época



Oh! Está a chover outra vez. Vou ter mesmo que me mentalizar que o Verão já acabou. Agora é voltar aos livros, aos horários, às correrias e aos casacos quentes. Sim, é trocar a praia por quatro paredes bem acolhedoras, é querer mantas e mantas a aconchegar e uma boa companhia nos serões em frente à lareira. Visto assim, até nem parece tão mau.
- Deixa, o Verão depois volta!

Back to basics.
Rita f.