quarta-feira, 31 de março de 2010

Stay


Tudo aquilo de que preciso está perto, e bem perto.
É só preciso cuidar, proteger, amar,
respirando, a cada pegada no solo, o rumo certo.

É saber viver o presente, sem abraçar o medo, o temor;
Abrigar-nos da chuva, beijar o vento, mudar de cor.
É poder sonhar e agarrar a mais límpida oportunidade,
porque não há regra para se ser feliz de verdade.


Não será preciso caminhar muito.
Não será preciso procurar muito longe.
Sinto-te.

Rita f.

domingo, 21 de março de 2010

Aqui


Abraço quente que me envolve,
e no frio da noite me aquece.
Pedaço de vida que me move,
olhar profundo que não esquece.

Escuta a minha voz no teu ouvido,
promete-me que ficas aqui.
Porque a melodia que te canto com sentido,


Não faz sentido sem ti.
Rita f.

domingo, 7 de março de 2010

Rumo

Um rumo certo, uma leve brisa.
Lufada de ar fresco e um brilho incessante.
Uma cor no carvão, luz suave e lisa.
Que me aquece, acendendo a cada instante.

*

Passo a vida a reflectir sobre tudo o que vai e vem, tudo o que vivo, tudo o que sonho, tudo o que sinto. 'Será que sou realmente feliz? Sim?'

Afasto o cabelo da cara, fecho os olhos e debruço-me sobre a pergunta. Deixo-me envolver, maravilhada, por um misto de memórias e sonhos, e, num breve instante, e sem precisar de pensar duas vezes, retorno à realidade e foge-me um 'sim' convicto, como uma nota aguda suave e estridente que decide sobressair numa doce melodia.
Assim, vejo realmente a força e o significado que essa pequena e tão simples palavra tem; esta faz-me sentir que tenho realmente todas as pecinhas de que preciso para completar este meu pequeno puzzle. Só preciso de as ir organizando, passo a passo, lentamente, porque são estes pedacinhos que fazem toda a diferença.

(...) Sou feliz neste mundo. Não quero, nem preciso de outro.
Rita f.

sábado, 6 de março de 2010

Novo ar


Já não meço à hora, ao minuto, ao segundo.
Agora é à milésima que te respiro no mundo.
Pedacinho.
Rta f.

Simplicidade

É tudo tão simples.
Deixarmo-nos levar num leve suspiro lento.
Não questionar, não duvidar.
Apenas dialogar com o vento.

Às vezes é tão preciso.
Sentir tudo o que a vida tem de bom,
escutar o seu interior, deixar ecoar o seu som.
Criar a mais pura e contrastante melodia,
que aquece a noite, dá cor ao dia.

Dar vida aos fragmentos, espelhar sorrisos.
E alinhar contratempos.
Perseguir sonhos, agarrá-los com força.
E não esconder sentimentos.


'Porque a vida é feita de momentos.'
Rita f.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Passo


Passo a passo.
O espaço.
Rotina.
Cansaço.


Rita f.

Pedaços


Doce frescura azul,
meu pedaço de céu e de mar.
Guarda-me a tua luz,
e tudo o que tens para dar.

Envolve-me num leve abraço,
arrasta-me na tua dança.
Esconde-me dos perigos do mundo,
trata-me como criança.

Percorre o meu cabelo,
escuta a minha voz.
Sussura-me ao ouvido,
fala-me de nós.

Rita f.