sexta-feira, 5 de março de 2010

Pedaços


Doce frescura azul,
meu pedaço de céu e de mar.
Guarda-me a tua luz,
e tudo o que tens para dar.

Envolve-me num leve abraço,
arrasta-me na tua dança.
Esconde-me dos perigos do mundo,
trata-me como criança.

Percorre o meu cabelo,
escuta a minha voz.
Sussura-me ao ouvido,
fala-me de nós.

Rita f.

4 comentários:

André Santos disse...

Obrigado :)

Está bom, bonito, sentido e interessante.

Edugp disse...

Tu não vives sem mar pois não? :) A menos que não tenha percebido nada deste texto e este texto não fale do mar, mas de alguém :b Este texto já me deu uma ideia para te dedicar um texto meu, um dia ;)

Ser oculto disse...

adorei.. está especial, sobretudo para quem se destina.
os pedaços de rima estão fantasticos, nem encontro outras palavras para trocar no poema.
:) Beijo,
Ser Oculto (sabes quem sou)

Kryptonite disse...

AMEI simplesmente :D