quarta-feira, 7 de abril de 2010

Mundo


Tranquilidade. Calma. Envolvida numa brisa tão pura e no som da água a deslizar pelas pedras aquecidas pelo sol. Imaginava o mundo, deitada sobre o tapete de relva fresca, à sombra dos pinheiros que ensaiavam a sua melhor dança. A melodia, essa, eu cantava baixinho, naquele momento parado no tempo. Fecho os olhos e deixo-me levar como as folhas secas no caminho. Como eu desejava a tua companhia, esse calor humano, mesmo ao meu lado, para poder partilhar cada pedacinho de vida, cada momento naquela imensidão verde. Como eu desejava poder voltar um dia ao mesmo local, poder sentar-me na mesma pedra e poder ver todo o horizonte reflectido nos teus olhos; todo o campo de trigo, todas as flores, todas as pegadas que marquei para poder chegar até ali. E, lentamente, poder adormecer a teu lado, respirando cada toque, cada abraço, cada beijo teu, num manto de sonhos e malmequeres.

Abro os olhos, retorno à minha realidade campestre, e sim, a vida parece realmente tão curta, tão breve, e há tanto para viver. Tantos caminhos para descobrir, tantos rumos para seguir, tantas estradas que se cruzam e entrecruzam, continuamente. Vamos aprendendo a cada passo, valorizando as mais pequenas coisas, os tesourinhos que encontramos na nossa caminhada. Esses, sim, merecem ter um cantinho bem especial no coração. Haverá local mais seguro?


Fica comigo. Caminharei a teu lado.
Rita f.

22 comentários:

António disse...

Gostei imenso do teu texto.
A vida é sempre um caminho de aprendizagem. Tem uma particularidade. Nunca há retorno. As opções são únicas.

Um beijinho
António

cláudia disse...

muito obrigada pelo apoio *.*

a escrever consigo libertar a tristeza e tudo o resto que sinto.

se precisares de alguma coisa tambem podes contar comigo : )

beijinho e mais uma vez obrigada :)

Tiago disse...

OHHH muito coise :$

Tiago disse...

Amo-te :$ menina dos meus olhos @

Tiago disse...

Coisa feia :$

Francisco disse...

Que texto bonito, demonstras tudo o que tens dentro de ti, e isso é muito bom :)
Tu escreves muito bem ^^
Beijinho Rita F.

alexandra disse...

Sim, tens toda a razão! Custa muito mesmo, mas quando dizes « há sempre algo que vai e sempre algo que fica», também há algo que vem e é nisso que tens de te concentrar e manter isso contigo. Só assim deixas o passado para trás, aquele em que te destroi a felicidade. Só assim consegues a tal felicidade que mereces :)
Beijinhos*

saramendes disse...

não mudava nada aqui, está fantástico

saramendes disse...

não escreve nada que se compare ao que tens aqui, sem dúvida :)
beijinho*
vou seguir :)

cláudia disse...

dentro do possivel estou bem !

eu já te pedi em amizade no hi5 , e depois por msn falamos melhor : )

obrigada pelo apoio *.*
beijinho

Francisco disse...

Obrigado pela simpatia :)
beijinho

Isabel disse...

Está lindo Rita :)
Um beijinho

Mary disse...

Rita, cada dia é uma aprendizagem, todos os obstaculos nos fazem crescer. Gosetei mesmo muito das tuas palavras. Beijinhos

» é a Cris disse...

- escreves tão bem , Beijinho (:

Mary disse...

Não tens de agradecer, tens é de ter força, para seguir o teu rumo.
Beijinho

Isabel disse...

Muito obrigada Rita :)

Camila Tchékhov disse...

Adorei, parabéns. Vou ler-te sempre.

Tiago disse...

ohh eu fico pequena :$
Caminharemos assim longe muito longe... MINHA <3

Joana Carvalho disse...

obrigada qerida *.*

Tiago disse...

A minha namorada vai escrever um livro pra min :P

P' disse...

Está tão bonito *.*

d. disse...

tão verdadeira que soas ao ser lida,
um beijo *