domingo, 2 de setembro de 2012


A felicidade brinda-nos com momentos indescritíveis, efémeros, únicos. Só eu sei o vazio que agora sinto e que não consigo explicar. O teu perfume ainda paira no ar e ainda sinto o calor desse sorriso, como se ainda estivesses aqui. Custa que o tempo avance e passe tão rápido por nós, e torne quase invisível o seu trajecto, como se os dias durassem meros segundos e os segundos voassem, sem rumo. Cada gesto teu, cada simples entrelaçar das mãos, cada abraço, levam consigo histórias e emoções, singulares e irrepetíveis. Preenches-me tanto. Fica para sempre.


Rita f.

Sem comentários: