terça-feira, 8 de setembro de 2009

O silêncio (...)


O fim, o abandono.
Mas a melodia não termina,
as partituras não voam,
as cordas não partem.
Tudo o que me pertencia, ainda pertence.
E isso o vento não leva, a chuva não molha, o frio não arrefece. (...)

Rita f.

1 comentário:

Bells disse...

Este post mostra o teu grande amor pela musica...esta mto bem escrito (cmo smp!).