sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Transição


Deixa o vento passar. Suave, leve, friamente puro.
Deixa o tempo fluir, na fatalidade de um suspiro seguro.
Sente cada toque, cada gesto, cada poeira de felicidade.
Só não sente a dor da vida quem não ama de verdade.

Rita f.

3 comentários:

- Gabriela L disse...

"Só não sente a dor da vida quem não ama de verdade." Concordo a 100% Rita... Quando se ama de verdade sofre-se sempre ou é pela saudade, pela distancia mas sempre por algum motivo...
Escreves tão bem =')

- Gabriela L disse...

Obrigada pelas tuas doces palavras =)
Eu sei disso linda mas mesmo assim por vezes custa...

Catherine disse...

;) gosto do poema!

Catherine